Case Micro-SaaS: o nicho de rifas digitais

Como funciona o nicho de rifas digitais do empreendedor de Micro-SaaS?

Bruno Okamoto
12 Min de leitura
Estudo de caso: Marcos Vinicius e o nicho de Micro-SaaS de rifas digitais
MVP de Marcos Vinicius com R$ 60k de faturamento no lançamento

Marcos Vinicius Silva e seu irmão, Misael Silva, faturaram no mês de maio de 2022 R$182 mil com seu Micro-SaaS. O mais legal deste estudo de caso é que o projeto nasceu em fevereiro do mesmo ano.

Quem é Marcos Vinicius?

Marcos, desde seus 14 anos, é apaixonado pelo mundo digital. Como todo nerd, sempre amou jogos. Quando mais novo, jogava Tibia, Conquer, MU Online, e fazia isso por muitas horas. Esse costume, inclusive, foi o que fez com que tivesse problemas na escola, chegando a repetir de ano.

Quer participar da primeira e maior comunidade de Micro-SaaS do Brasil?

  • Conheça todas as novidades do mercado
  •  Faça networking
  •  Troque informações e conhecimento com profissionais de tecnologia, marketing e negócios

 Junte-se a mais de 5.000 profissionais em nossa Comunidade de Micro-SaaS BrasilConheça aquiÉ Grátis!

Sua família, que era contra esse costume, imagina que ele nunca teria sucesso com essa vida, já que acreditavam que os jogos não substituem educação, e Marcos era, claramente, um viciado nesse mundo digital. Contudo, com o passar dos anos, Marcos pode entender que havia dois tipos de jogadores online: os que gastam dinheiro, e os que ganham dinheiro.

Com isso, Marcos acabou caindo no mundo dos servidores privados. Inicialmente, sua ideia era ter o próprio servidor, fazendo com que jogadores gastassem muito com itens para o jogo. Quando começou a ganhar dinheiro assim, decidiu então dar mais atenção à área da programação, o que fez com que passasse a ganhar ainda mais.

Aos 16 anos, Marcos começou a fazer pequenos freelancers, com o objetivo de ter uma renda. Nessa história, ele começou a se interessar por novas linguagens de programação de jogos, como csharp, java, fazendo com que entrasse no mundo da programação avançada ainda jovem.

Com aproximadamente 18 anos, ele resolveu migrar para o mundo da web, já que os seus jogos estavam rentabilizando bem. Nessa área da web, levou algum tempo para aprender a programação, uma vez que as linguagens são bem diferentes daquelas com as quais lidava nos jogos. Mas, não demorou para começar a ganhar dinheiro no mundo digital, com a construção de pequenos sites e sistemas para empresas como corretoras de bairro, padarias e lanchonetes.

O primeiro passo de Marcos Vinicius no mundo de Micro-SaaS

Entre 2019 e 2020, Marcos resolveu entrar para o mundo do marketing digital, com o objetivo de aprender sobre marketing de afiliados, dropshipping, e áreas afins. Então, começou a aprofundar seus estudos nesse mercado.

Durante essa jornada, acabou conhecendo um produtor da hotmart que havia criado sua própria plataforma de afiliados. Marcos, observando o que esse produtor havia criado e o que estava mantendo, achou muito interessante a forma como ele administrava aquele negócio. Então, começou a se interessar pela revenda dos cursos desse produtor, embora achasse o sistema dele muito ruim. Resolveu, portanto, criar um sistema para que pudesse vender aqueles produtos.

Começou, logo, a desenhar uma aplicação que serviria para o seu propósito. Como nem tudo são flores, no começo de 2020, surgiu a atualização do IOS 14, que acabou por prejudicar grande parte dos afiliados, e do mercado, como um todo. Essa atualização exigiu que, para anunciar no Facebook, todos os afiliados tivessem um domínio próprio, com hospedagem, entre outras questões.

Em vista disso, Marcos aproveitou o momento e apresentou ao produtor uma solução que viria a resolver esse problema antes que ele perdesse todos os seus afiliados. Sua ideia consistia em usar a página do produtor para que qualquer afiliado pudesse usá-la como domínio, como se houvesse uma duplicação da página para ser uma página própria do afiliado. Foi aí que começou a parceria entre Marcos e o produtor, fazendo com que virassem sócios. Marcos montou uma aplicação completa, voltada então à ideia de produzir páginas com objetivo único de suprir a demanda desse mercado.

O sistema criado por Marcos comportou mais de 20 mil usuários, livrando-os da burocracia do IOS 14 que exigia domínio próprio. Mais tarde, a atualização foi revertida, e então todos os afiliados passaram a poder anunciar no Facebook sem domínio, ainda que isso não seja recomendado.

Foi assim que surgiu o primeiro Micro-SaaS do qual Marcos é sócio, que já tem mais de 140 mil filiados cadastrados, com 1.000 filiados vendedores atualmente, que geram um faturamento de aproximadamente R$200 mil por mês pós comissão. Esse foi o primeiro sistema de Marcos fora da bolha de games.

Logo depois de ter sucesso com esse sistema, Marcos usou a mesma estratégia para encontrar outro produtor, seguindo o mesmo portal e modelo usados antes, porém, em outro nicho. Como resultado dessa busca, passou a ter 2 clientes usando esse sistema, que repassam a ele uma comissão pelo uso da plataforma. O sistema nunca foi aberto ao mercado, já que Marcos não buscou escalar a solução.

Como surgiu o Micro-Saas de R$182 mil de Marcos Vinicius

Nesse jogo que deu certo, com objetivo de concretizar uma fonte de renda diferente, Marcos passou a buscar novas alternativas, estudando o mercado, prospecção, vendas, propagandas, ads, etc. Em 2021, surgiu a ideia de criar um projeto de rifas – que é uma gray area no Brasil, uma vez que as rifas são vistas pelas pessoas como jogo de azar. Ainda assim, ele e seu irmão apostaram e montaram um sistema pequeno, somente para pagar os custos extras no fim do mês – aquele açaí com granola.

Lançamento do Micro-SaaS no final de janeiro

No começo, trabalhavam com o Facebook Ads e logo migraram para o Google. Com anúncios em torno de R$20 a R$30 reais por dia, tiveram um certo resultado, com 2 a 3 vendas por dia. Gastavam R$40, e tinham um retorno de R$700. Ao sentir que daria muito certo aquela ideia, considerando o retorno imediato do lucro no MVP, decidiram fazer o negócio acontecer, efetivamente, e então abriram a empresa, registraram a marca, pagaram impostos e deram sequência às burocracias.

Em fevereiro de 2022 começaram a vender a plataforma ao público, depois de terem iniciado a modelagem no Natal de 2021, com várias dificuldades, já que criaram um novo produto, que não tinha design, roteiro ou qualquer encaminhamento pronto.

Um dos seus primeiros clientes foi um influenciador local, que tinha 100 mil seguidores, e que chegou através de um amigo em comum. Esse influenciador queria usar a plataforma como early-user. Quando ele divulgou a plataforma, bombou, e teve tanto acesso que chegou a cair. Nesse acontecimento, Marcos e seu irmão se depararam com um primeiro problema, mas conseguiram reverter a situação. Na sequência, outros influenciadores procuraram o produto.

Acessos em março

O modelo de negócio que montaram não é recorrente, mas é, inclusive, melhor do que isso, porque os clientes compram com frequência. O efeito viral é muito alto, porque há vendedores que fazem campanha diariamente, semanalmente, mensalmente, e assim por diante. Mesmo não tendo mensalidade, há bastante recompra. Infelizmente, contudo, o negócio que criaram não tem receita previsível, porque o faturamento varia conforme o usuário vende sua rifa.

Na prática, para o cliente, o sistema oferece um serviço que acaba gerando bastante valor. Por exemplo, ele pode pagar aproximadamente R$200 de taxa, e faturar em torno de R$10 mil. Marcos ressalta que isso acaba fidelizando o cliente, uma vez que gera alta renda. Trabalhando com Marcos e seu irmão, no suporte, o MVP passou a crescer. R$700 a R$1.600 por dia, chegando a fazer R$10 mil de faturamento em um dia.

Notaram desde cedo, também, que o modelo de negócio não era um gateway para as pessoas receberem os pagamentos. O projeto não considerava processar pagamentos de clientes, mas, ser mais simples do que isso. Por isso, concretizaram a ideia de fazer as campanhas e as taxas de vendas.

Nessa lógica, o cliente pega uma credencial do mercado pago, e recebe o pagamento diretamente na conta dele. No final das contas, a empresa não retém o dinheiro do cliente, o que tira a responsabilidade do suporte e de ficar com o dinheiro das pessoas, eliminando as burocracias tributária e fiscal.

Aí, descobriram, logo, um oceano azul, já que todos os concorrentes, à época, não seguiam essa lógica do pagamento, o que os diferenciou e fez com que todos os clientes pulassem para seu sistema. Assim foi crescendo a empresa, com uma plataforma simples, leve, e que não retém com o dinheiro do cliente. Dessa forma, Marcos e seu sócio revolucionaram o mundo das rifas online.

Em março, estouraram o teto da MEI e correram para virar LTDA

O público que mais gera receita são pessoas normais, que fazem campanhas entre amigos e conhecidos.

Uma parte desse lucro está sendo reinvestido para fazer novos Micro-SaaS.

Desde fevereiro de 2022, ele conseguiu ao menos 5.100 clientes pagantes. Os clientes, até o momento, já receberam mais de R$6.665 milhões de receitas de valor de vendas através de rifas (o faturamento é 10% disso), e assim, o CAC e o LTV são surreais.

Dicas de Marcos Vinicius para quem está começando um Micro-Saas

  • Acredite na sua ideia. No começo, Marcos tinha apenas uma simples ideia, para pagar um açaí. É preciso acreditar nessa ideia, sabendo que ela vai resolver, efetivamente, um problema. Saiba que existem diversas pessoas que também podem ter esse problema.
  • Encontre o nicho certo.
  • Se o produto resolve o problema de uma pessoa, então resolve de 5 / 10 pessoas.
  • Procure fazer um branding desde o começo. As pessoas esquecem da importância da marca. No início, eu sei que é difícil, porque o foco é grana, mas se você acreditar que pode resolver um problema, faça uma marca e faça tudo direito desde o começo. Registre, deixe tudo redondo logo de início, porque, se deixar para fazer depois, pode perder muito tempo no médio/longo prazo.

Compartilhe este artigo