Micro-SaaS feitos para Plataformas de Tecnologia

Como as plataformas de tecnologia ajudam na criação de negócios rentáveis

Bruno Okamoto
6 Min de leitura
Como pequenas tecnologias permitem a criação de negócios de Micro-SaaS rentáveis

Micro-SaaS criados a partir de mudanças na tecnologia

Este artigo é resultado de uma reflexão sobre um artigo que li e achei muito interessante. Darko, autor do artigo, traz algumas provocações interessantes, e cita 3 exemplos de como uma mudança ou lançamento de uma nova funcionalidade pode abrir espaço para novos Micro-SaaS surgirem.

Exemplos de Micro-SaaS que foram lançados por causa de pequenas mudanças na tecnologia

Quer participar da primeira e maior comunidade de Micro-SaaS do Brasil?

  • Conheça todas as novidades do mercado
  •  Faça networking
  •  Troque informações e conhecimento com profissionais de tecnologia, marketing e negócios

 Junte-se a mais de 5.000 profissionais em nossa Comunidade de Micro-SaaS BrasilConheça aquiÉ Grátis!

  1. Lock Screen: Desde o lançamento do Lock Screen da Apple e da Samsung, alguns “micro app’s” tiveram um aumento, da noite para o dia, de 2.400% downloads.
  1. Cloudflare R2: Cloudflare lançou um concorrente da Amazon (S3) em que os usuários pagam $0 por transferências, com custo apenas para storage. Isso significa que qualquer um pode pode criar Micro-SaaS em cima desse projeto – por exemplo: ferramentas de hospedagem de imagem, backups, ou, na verdade, qualquer arquivo. 

Imagine que interessante construir um Micro-SaaS de storage igual o Dropbox, mas, para um nicho específico – sem custos. Legal, né?

  1. GPT-3; Dall-E; e várias outras novas AI: Com o lançamento de tantas novas AI’s e suas respectivas API’s, vários negócios estão reconstruindo indústrias, e quem está se beneficiando disso são os empreendedores criativos.
  2. Telegram; YouTube; Instagram, etc: Agora, as plataformas permitem que você compre e venda identificadores. Com isso, os criadores de conteúdo podem comprar identificadores estratégicos.
Exemplo de Identificador para meu canal @Microsaas

A verdade é que o mercado está em constante movimento, e isso cria oportunidades para projetos de Micro-SaaS, principalmente de nichos, surgirem.

“If you’re at the leading edge of a field that’s changing fast, when you have a hunch that something is worth doing, you’re more likely to be right (Se você está no topo de um campo que está mudando rápido, quando você tem um pressentimento que vale a pena fazer algo, você provavelmente está certo) 

Paul Graham

Como acompanhar oportunidades para projetos de Micro-SaaS

  1. Fique de olho nos principais players do mercado, como, por exemplo, os citados acima.
  2. Você pode seguir vários influenciadores que fazem o trabalho de monitoramento, como o Matt Navarra e outros influenciadores de tech.
  3. Você pode monitorar os projetos que são lançados nas plataformas de M&A de Micro-SaaS para acompanhá-los por lá e mapear oportunidades para o Brasil (Acquire; Microns; Flipa; etc).
  4. Você pode acompanhar sites como Product Hunt para conhecer os lançamentos e se inspirar em projetos que possam funcionar no Brasil.
  5. Você pode seguir newsletters específicas de tecnologia, como a do Filipe Deschamps, da Builders 2 Builders, Techdrops, etc, para estar por dentro do mercado e acompanhar essas oportunidades.
  6. Você pode seguir portais importantes de discussão do cenário de tecnologia, como, por exemplo, o Hacker News ou o Indie Hackers.
  7. Você pode criar um RSS de vários feeds de blogs que você gosta ou entende, como a própria AWS, o Cloudflare, etc.
  8. Monitore marketplaces de API’s. Existem várias APIs sendo monitoradas por atualizações automaticamente ou monitoradas por conta própria (OpenAI, Notion, etc.).

Mas esses pequenos negócios nascem refém.

O risco de empreender em plataformas terceiras

Um dos maiores desafios de você construir um Micro-SaaS em cima de plataformas terceiras é que você não controla seu destino.

Isso implica no seu projeto poder desaparecer da noite para o dia. Mas, veja, isso não é ruim.

Por exemplo, além do Twitter, nós temos centenas de outros marketplaces por aí em que você pode construir Micro-SaaS. Desde extensões do Chrome, até ferramentas dentro do Slack, Conta Azul, Omie, Apple, Shopify, Intercom, etc.

As grandes empresas adoram construir marketplaces para desenvolvedores lançarem produtos acoplados dentro de sua ferramenta, porque isso gera valor para o usuário final, e aumenta as vendas e consecutivamente a retenção.

A maravilha de construir Micro-SaaS em cima dessas plataformas é que você tem um alcance e uma distribuição maiores, além de você focar em um público específico – o que ajuda bastante na hora de crescer o projeto e testar canais de aquisição. Mas, é preciso entender que jogar com plataformas de terceiros é uma dança delicada.

Como diminuir o risco de empreender em plataformas terceiras: diversificar

No longo prazo, o que eu aconselho aos empreendedores é diversificar seu portfólio. Depois de montar seu primeiro Micro-SaaS, você não precisa sair correndo para montar o segundo.

Foque no seu primeiro projeto até que a proposta de valor, o público alvo e o canal de aquisição estejam funcionando e validados. Uma vez que você fecha essa conta, sua retenção (proposta de valor) naturalmente vai se ajustando enquanto você otimiza o canal crescendo seu faturamento.

Quando você tiver seu negócio rodando um pouco mais automático, aí sim é um bom momento para decidir entre diversificar seu risco ou apostar mais na nave mãe.

Diversificar portfólio exige foco, desenvolvimento de algumas expertises e objetivos claros.

Ter ideias e construir Micro-SaaS é um exercício constante de tentativa e erro. O mercado está aquecido e muita coisa está em constante evolução, principalmente quando falamos de AI. Não deixe para depois. Comece pequeno e rentável. Nunca esquecemos o sentimento do primeiro cliente pagante.

Compartilhe este artigo